Tontura não é sintoma apenas de labirintite, explica otorrino

Sintoma pode ter como causa inflamações, infecções, tumores ou até mesmo doenças neurológicas

Fonte: Notícias ao Minuto - Em Saúde - 14/09/2018 09h 01min

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Tontura não é sintoma apenas de labirintite, explica otorrino

Émuito comum o paciente sentir tonturas e associar o incômodo a “labirintite”, mas na verdade, esse sintoma pode indicar outros problemas. Abaixo a otorrinolaringologista da Clínica Dolci, Ana Carolina Cassanti, explica quais são essas diferenças.


+ 5 doenças muito comuns durante a gravidez

Labirintite: inflamação no ouvido interno, conhecido como labirinto, que pode comprometer tanto o equilíbrio como a audição e pode ser desencadeada por alguns fatores. “Podemos dividir as causas da labirintite em virais, que são causadas por infecções por vírus na boca, nariz e vias aéreas; as bacterianas devido ao apoderamento de uma bactéria no labirinto, muitas vezes ligada à meningite e fatores emocionais desencadeadas pelo estresse e ansiedade”, explica a especialista.

Entre os sintomas do problema estão: sensação de pressão e zumbido dentro do ouvido, dor de cabeça, náuseas e vômitos.

Tonturas: Essa perturbação do equilíbrio corporal é um sintoma de labirintite, mas também pode ter outras causas que vão desde diabetes, pressão alta ou baixa, anemia, problemas vasculares, neurológicos até cardíacos. “Por isso, o diagnóstico é fundamental para direcionar o tratamento e a medicação correta”, alerta a otorrinolaringologista.

Durante a fase de diagnóstico, o especialista poderá realizar o exame físico no paciente e, muitas vezes, solicitar exames complementares que ajudarão a elucidar a causa específica do sintoma.

“Vale lembrar que se alimentar a cada três horas, hidratar-se com aproximadamente 2 litros de água diariamente, não fumar, dormir bem e restringir o consumo de cafeína e alimentos que agem como estimulantes, como café, chá preto, chocolate, bebidas alcoólicas e até refrigerantes ajudam a amenizar os sintomas do problema,” finaliza Ana Carolina.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Mais Notícias da Categoria: Saúde

COMENTE
COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu. A DIREÇÃO