Menina morre após atendimento em hospital e família acusa negligência médica em RO

Direção do hospital vai abrir uma sindicância para investigar o caso, em Ji-Paraná. Criança foi diagnostica com quadro grave de pneumonia.

Fonte: G1 - Em Geral - 07/12/2017 07h 27min

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Menina morre após atendimento em hospital e família acusa negligência médica em RO

Uma família registrou um boletim de ocorrência depois que uma menina de 2 anos morreu ao ser atendida no Hospital Municipal Claudinor Roriz, na terça-feira (5), em Ji-Paraná (RO), cidade situada a cerca de 370 quilômetros de Porto Velho. Os parentes acusam a unidade de erro médico e a direção do hospital afirma que medidas internas serão abertas para investigar o caso.

De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar (PM) foi acionada por uma família que informou que uma criança de 2 anos havia morrido por suspeita de erro médico.

Segundo relato da família, a mãe da criança teria levado a menina ao hospital na manhã do mesmo dia. O paciente teria sido atendido e medicado, mas o médico não pediu nenhum exame e liberou a criança.

O profissional disse à mãe que, caso a criança não melhorasse, a família deveria retornar ao hospital na parte da tarde.

Horas depois, a mãe teria percebido que a menina estava piorando e retornou ao hospital com ela para receber atendimento. Os médicos realizaram vários exames, mas a criança teve uma crise e morreu.

Ainda segundo o registro, a família afirmou que a criança teria sido machucada por dentro, pois sangrava pelo nariz e boca.

À PM, o médico que atendeu a criança disse que foi constatado um quadro de pneumonia. A menina teria sido entubada e a equipe realizou um procedimento para aspirar as secreções do pulmão e isso teria provocado o sangramento.

Em contato com o diretor do hospital, Antelmo Ferreira, ele afirmou ao G1 que ainda não é possível ter um julgamento se houve ou não erro ou negligência médica.

De acordo com o diretor, nesta quarta-feira (6), foi decidido que será aberta uma apuração interna para avaliar o caso.

“Nós vamos abrir uma sindicância, coordenada pela Procuradoria Geral do Município (PGM) e vamos investigar. Vamos com muita cautela para não fazer um julgamento antecipado, condenando ou absolvendo alguém”, afirma.

Segundo o diretor do hospital, uma autópsia foi realizada no corpo da criança nesta quarta-feira.

A equipe do G1 tentou contato com a família da menina, mas, até o fechamento desta matéria não conseguiu retorno.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Mais Notícias da Categoria: Geral

COMENTE
COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu. A DIREÇÃO