Líderes de sucesso que começaram em pequenas startups

Fonte: da Redação - Em Economia - 09/10/2018 08h 23min

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Líderes de sucesso que começaram em pequenas startups

Nem toda startup está fadada a dar certo. Mesmo com ótimas intenções, muito suporte financeiro e profissionais dedicados, por circunstancias do mercado, algumas delas tendem a desaparecer sem deixar muitas lembranças. Mas há cases de sucesso que merecem ser revistos e estudados.

Todos os anos, centenas são abertas e somente algumas conseguem se tornar empresas funcionais, que dão lucro e, muitas vezes são vendidas, se incorporando a grandes empresas multinacionais.

Começamos com o exemplo da Lottoland: em apenas cinco anos passou de uma pequena start-up administrada por meia dúzia de pessoas a uma empresa líder reconhecida mundialmente no setor de apostas em loterias com centenas de funcionários em vários continentes.

Líderes de sucesso que começaram em pequenas startups

Aqui no Brasil, uma história de sucesso, é de Romero Rodrigues e seus três sócios, do site Buscapé. Iniciado em 1999, com investimento inicial de 400 reais, ele agora é o maior site de comparação de preços da América Latina. O início foi complicado, ninguém queria liberar seus preços, mas deu tudo certo, com a confiança adquirida pelos usuários.Líderes de sucesso que começaram em pequenas startups

 

Em 2008, o norte americano Andrew Mason teve a ideia de criar um site de compras coletivas. Hoje, o Groupon já lhe rendeu, como fortuna pessoal, mais de 600 milhões de dólares. Esta moda se tornou quase uma febre em todo o mundo, inclusive no Brasil.

 

Líderes de sucesso que começaram em pequenas startups

Fala-se muito em Mark Zuckerberg, mas sem a ajuda inicial do brasileiro Eduardo Saverin, talvez o Facebook não tivesse deixado de ser apenas um projeto experimental de um jovem universitário. Ao sair do negócio, Saverin embolsou cerca de 2, 2 bilhões de dólares e hoje mora na Ásia, de onde mantém uma série de investimentos.

Líderes de sucesso que começaram em pequenas startups

Teve dedo brasileiro no Instagram também. Após sua venda para o Facebook, Mike Krieger – é daqui, apesar do nome gringo – levou para casa mais de 100 milhões de dólares, com apenas 26 anos. Ele agora investe em novos projetos.

O empreendedorismo pode, sim, compensar. Basta uma boa ideia e muito trabalho!  

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
COMENTE
COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu. A DIREÇÃO