Justiça condena vereadora Ada Dantas a um mês de prisão por ataques a professora no Facebook

Fonte: Rondônia Agora - Em Justiça - 12/06/2018 17h 58min

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Justiça condena vereadora Ada Dantas a um mês de prisão por ataques a professora no Facebook

O juiz Roberto Gil de Oliveira, da 1ª Vara do Juizado Especial Criminal de Porto Velho, condenou a vereadora Ada Dantas Boabaid, a um mês de prisão em regime aberto por ataques desferidos no Facebook contra a professora Judith dos Santos Campos, crime ocorrido no mês de julho de 2017. Ada chamou a servidora pública de puta, vagabunda e quenga do PT. A pena foi substituída pelo pagamento de R$ 2.000.

CLIQUE AQUI E CONFIRA A SENTENÇA

Ao analisar a queixa-crime, o juiz afirmou que Ada Dantas teve intenção de agredir a professora. “Infelizmente as redes sociais tornaram-se terreno fértil para as pessoas extrapolarem o limite da urbanidade e respeito. Embora a “discussão” entre a querelante e querelada não tenha ocorrido pessoalmente, é certo que o imediatismo da rede social suprime a necessidade da presença física, uma vez que torna-se visível a todos os integrantes da rede, o que atribuiu uma publicidade muito maior às ofensas proferidas pela querelada. Assim, demonstrado pelas provas documentais que a querelada teve a intenção de ofender a querelante, configurando o crime de injúria.” 

Sobre a conduta de Ada Dantas, o juiz considerou que, embora seja primária, ela “possui personalidade e conduta social desajustadas, rejeitando os bons princípios de convivência e dedicando-se à prática de ilícitos, em especial aos crimes contra a honra.”
 

 CLIQUE AQUI E CONFIRA A SENTENÇA

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
COMENTE
COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu. A DIREÇÃO