Comissão de parlamentares inspeciona trecho que cedeu na BR-364

Fonte: Rondônia Agora - Em Rondônia - 07/02/2019 19h 46min

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Comissão de parlamentares inspeciona trecho que cedeu na BR-364

Uma comissão parlamentar formada pelo senador Marcos Rogério (DEM) e os deputados estaduais de Rondônia, encabeçada pelo presidente da Casa, Laerte Gomes (PSDB), desloca-se no início da tarde desta quinta-feira (7) para o local de obstrução da BR-364 na cabeceira da ponte sobre o córrego Andirá entre Ariquemes e Jaru. Desde a tarde de quarta-feira (6), a rodovia está fechada e equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) alertam para não prosseguir viagem nesse trecho.


O senador Marcos Rogério conversou na noite de ontem com o ministro de Infraestrutura, Valter Casimiro Silveira, e garantiu providências emergenciais como a colocação de uma ponte metálica LSB. “Vamos acionar o pessoal do 5º BEC para fazer o reconhecimento da área”, assegurou o ministro ao parlamentar rondoniense.

Na manhã de hoje, Marcos se reuniu com Laerte e os deputados estaduais para formar a comissão e visitar pessoalmente o local dos bloqueios. Laerte Gomes convidou os demais deputados presentes na reunião, representantes de entidades e a imprensa local para acompanharem a comitiva. Confirmaram presença as federações a Indústria (FIERO), Comércio (Fecomércio) e Associações Comerciais (FACER).

Participaram da reunião os deputados Adelino Follador (DEM), Geraldo da Rondônia (PSC), Ismael Crispin (PSB), Jair Monte (PTC), Marcelo Cruz (PTB), Francisco Holanda, diretor da Fecomércio e o presidente do Sindicato dos Delegados da Polícia Civil, Renato Eduardo de Souza e o advogado, Diego Vasconcelos.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
COMENTE
COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu. A DIREÇÃO