Coluna Porta Aberta - Por Fernando Garcia

Porta aberta 20 de setembro do 2019

Fonte: Folha da Mata - Em Geral - 23/09/2019 19h 49min

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Coluna Porta Aberta - Por Fernando Garcia

Abutres

É muito grande o número de abutres alojados na Câmara e Senado Federal, que querem ansiosamente aumento de verbas públicas para financiamento de campanha. Ainda bem que setores do Senado Federal, rejeitaram e mandaram o texto para a Câmara dos Deputados, não aceitando as aberrações nela contida, como o pagamento para advogados e outras faltas de vergonhas, com o dinheiro do contribuinte. Apesar de exigirem um novo montante para gastarem em suas peripécias políticas, num momento crucial em que passa o Brasil, o bom mesmo é que fosse eliminado de uma vez por toda essa generosidade, com o dinheiro do sacrificado povo brasileiro.

 

Diabólicos

Quem pensa que o presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre, fosse o protótipo da moralidade pública, se equivocaram por completo. Na verdade, ele na condição de função superior no Senado, é o maestro que ensaia e orquestra todas as votações que causam dissabores para o sofrido povo brasileiro. A diferença de Alcolumbre para Renan Calheiros, estão somente na idade, mas, o pensamento são os mesmos onde ambos possuem os mesmos propósitos e, são arquitetos de ações mirabólicas que nada traz de alegria.

 

Ossário

O cemitério São José, inaugurado há mais de trinta e cinco anos, pelo visto daqui a uns três anos não terá mais espaços para novos sepultamentos. À administração municipal de Rolim de Moura, já tem que ir providenciando uma outra localidade para construção de um outro cemitério, uma vez que as últimas sepulturas estão praticamente no final da quadra, esbarrando com a rua Rio Madeira. A prefeitura bpode optar também pela construção de um ossário, seria uma solução, mas isso depende de autorização de familiares para exumação e translado dos restos mortais para o ossário.

 

Rapidez

A última sessão da Câmara de Vereadores, realizada na última segunda feira dia 16, foi uma das mais relâmpago que já presenciei nessas últimas três décadas. Somente o vereador Wender Nogueira, ainda conseguiu ir ao parlatório e fazer um pequeno discurso, sem muito entusiasmo, mas, se posicionou em algumas situações referente ao município. Finalizando o edil aproveitou o ensejo e, pediu para que alguns membros daquela Casa de leis, não ficassem levando futricas de uns aos outros nos locais por onde andam.

 

Relembrando

Só para lembrar de uma dessas votações e encerramento da mesma, no ano de 86, ainda na primeira legislatura, o presidente era Albino Ragnini e o prefeito era Valdir Raupp. Não me recordo qual era o teor da votação e, o vereador oposicionista da época era Eliézer Silva Dantas, por sinal um grande tribuno. O plenário funcionava no centro de catequese dos padres, onde hoje funciona o supermercado Irmãos Gonçalves, quando Eliézer e Júlio Dentista, chegaram para participar da sessão, ouviu dos demais que a sessão já tinha sido realizada, nesse caso, o presidente Albino Ragnini, antecipou o horário, para satisfazer a vontade do prefeito da época Valdir Raupp, foi uma muvuca tremenda, mas permaneceu o resultado, coisas da política do passado.

 

Parlatório

A Câmara de Vereadores de Rolim de Moura, é composta com uma variedade de representantes com bons conhecimentos, dentre eles, engenheiro, jornalista, acadêmico, radialista e advogados, entretanto ao que tudo indica parece que possuem medo de subir ao parlatório, tanto para fazer suas reivindicações quanto para criticar coisas que não combinam com a realidade dentro da administração pública. Se manter nesse patamar de ausência de discussões, desestimulam as poucas pessoas que comparecem para assisti o debate franco, corajoso e proveitoso, que possa traduzir em benefícios para toda coletividade.

 

Proposituras

O que não pode é uma Casa de Leis, trabalhar apenas uma vez na semana e, logico no dia do enfrentamento a sessão encerrar com poucos minutos por falta de pauta concernente a municipalidade. Com tantos problemas que o município vem passando, está na hora de todos se unirem e buscar as soluções que todos anseiam em vê-las concretizadas. Legislar não é fazer oposição ferrenha ao prefeito, é preciso somar forças para que se colha o objetivo desejado em prol da população. Que das próximas sessões no palácio Jorge Teixeira, seus integrantes se encham de verdadeiro espírito público e, que todos saibam de suas responsabilidades e saibam exercer a liturgia que o cargo requer.

 

Desitência

O parque de exposição Jorge Teixeira, depois de três anos sem funcionar voltou suas atividades, mesmo fora de sua verdadeira época que era em agosto mês de aniversário de Rolim de Moura. O ex-senador Ivo Cassol, de uma hora para outra, resolveu assumir as rédeas da Associação Rural, e sem dúvida, com todas as adversidades conseguiu deixar multidões satisfeitas, mas depois de assinalar a grande conquista, comentários dão conta que o mesmo vai renunciar ao cargo de presidente de honra, e passar o batente para outro. O ex-senador estava disposto a ressurgir politicamente, mas, talvez com os últimos julgamentos da justiça fez com que desistisse, uma vez que ele acreditava e almejava disputar as eleições de 2022.

 

Mudou

Ser presidente da Associação Rural de Rolim de Moura, nos dias de hoje não é tarefa para qualquer pessoa. No passado tudo era bem diferente, onde qualquer maquinário solicitado pela diretoria estava à disposição, diferente de hoje, que qualquer denúncia nesse sentido gera problemas de ordem administrativa contra o poder executivo. Outras desvantagens para se organizar uma festa dessa magnitude, é a falta de grandes patrocinadores para o evento, que no passado contava com amplo apoio da Petrobrás, Eletrobrás, Eletronorte, Governo do Estado ,Assembleia Legislativa, Banco do Brasil, Basa e Caixa Econômica Federal. Hoje se sair batendo caneca no comércio, não arrecada nem para pagar a energia consumida nos dias de festa, sem falar na crise generalizada que afasta até mesmo os compradores de ingresso.

 

Preocupados...

Vejo aqui, atentamente uma chiadeira geral de quase todos os deputados estaduais contra os abusos da Energisa. Até aí tudo bem, mas a maioria está jogando para a galera, pois muitos desses que estão sendo contra a Energisa, são deputados reeleitos e nada fizeram ou intercederam para evitar essa péssima negociação, uma vez que o Estado, também era parte interessada, mas, o que fizeram? Ao que tudo indica muitos taparam as vistas para não enxergar a maldita negociata, assim como fizeram com o Beron, anos atrás.

 

 

Elogios

O conserto do asfalto realizado de Rolim de Moura até Santa Luzia, realmente está impecável e ninguém pode negar. O que a população quer ter são essas melhorias e, esperamos que o mesmo seja feito até Nova Estrela (Jabuti), e de Novo Horizonte até São Miguel. Os trabalhos realizados pelo Governo do Estado, de Flor da Serra até São Luís também merece elogios, onde a frente de serviço comandada por Ezequiel, está recebendo calorosos aplausos. Os comentários são de que nem mesmo na época do então governador Ivo Cassol, o trabalho não era conduzido como está sendo.

 

Aguardando

Quem acompanha as redes sociais vê um pouco de tudo, e recentemente os assuntos mais comentados em Rolim de Moura, estão voltados sobre cargos e funções políticas, principalmente àqueles que apoiaram o coronel Marcos Rocha, e continuam relegados.  Uns quatro ou cinco órgãos no município, possuem função de destaque no cenário estadual, outras nem tanto, começando pelo valor da gratificação ou portaria, mas, mesmo assim a disputa e a espera continua sendo uma luta que ainda precisa ser vencida. A briga e a rede de discórdia são entre os próprios parceiros de campanha, que na realidade ainda não entenderam que companheiro de campanha nem sempre é companheiro de poder, assim está a polêmica em Rolim de Moura, e seu Zé da Jodam, nada pode fazer pois sua caneta não tem tinta ou está falhando.

Coluna Porta Aberta - Por Fernando Garcia

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Jornal Eletrônico inforondonia.com.br não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
COMENTE
COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu. A DIREÇÃO