Alerta vermelho: Menos da metade do público-alvo em Rondônia foi imunizado contra a gripe

O balanço oficial mostra que até esta quarta-feira (17) apenas 159,4 mil Rondonienses foram imunizados. Esse total considera todos os grupos com indicação para a vacina, incluindo população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pe

Data: 19/05/2017 09:42 hrs
Fonte: News Rondônia
Alerta vermelho: Menos da metade do público-alvo em Rondônia foi imunizado contra a gripe

Em Rondônia, apenas 39,9% do público-alvo se vacinou contra a gripe, após mobilização nacional. Foi o que informou o Ministério da Saúde (MS) nesta quinta-feira (18) ao enviar às redações dos jornais boletim atualizado da 19ª Campanha de Vacinação Contra a Gripe (Vírus Influenza). O Dia D de mobilização nacional para vacinação ocorreu no último sábado, dia 13 de maio.

O balanço oficial mostra que até esta quarta-feira (17) apenas 159,4 mil Rondonienses foram imunizados. Esse total considera todos os grupos com indicação para a vacina, incluindo população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas com comorbidades. O público-alvo da campanha no estado, que não considera esses grupos, é de 323,7 mil pessoas. Desse total, 39,9% foram vacinados.

O cenário é preocupante. Ainda com relação a Rondônia, a adesão do público está em 31,3% entre as crianças; 38,2% trabalhadores de saúde; 37,6% gestantes; 42,3% puérperas; 11,9% indígenas; 50,8% idosos; e 35,3% entre os professores.

Desde o dia 17 de abril, a vacina contra a gripe está disponível nos postos de vacinação para crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores que são a novidade deste ano.

O MS lembra que os portadores de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas, devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.  

 

Outras Notícias